• Rua 15C, Qd. 102, Lt. 30 - Setor Garavelo - Aparecida de Goiânia/GO
  • clinica.alcance@hotmail.com
  • Atendimento:

    Segundas as Sextas-feiras
    Das 07:30h às 17:30 horas
  • Telefone:

    (62) 3097-5996

Exame Teste da Orelhinha


Teste da Orelhinha

O teste é feito através da colocação de um aparelho específico na orelha do bebê para detectar problemas auditivos, como a surdez, que dificultam a fala e aprendizagem da criança. Se o teste da orelhinha detectar algum problema, o bebê é encaminhado para o médico otorrinolaringologista, que irá orientar o melhor tratamento para o problema diagnosticado.

Segundo a orientação do ministério da saúde, todos os bebê que nascem no hospital precisam realizar o teste da orelhinha, também chamado de triagem auditiva neonatal, ainda na maternidade, nos primeiros dias de nascido.

O teste deve ser feito, de preferência, no 2º ou 3º dia de vida do bebê, mas também pode ser realizado em qualquer idade caso os pais ou o pediatra desconfiem que a criança não escuta bem porque ela não reage aos sons.

O bebê que tem um maior risco de ter o teste de orelhinha alterado são aqueles que:

  • - Nasceram prematuros, antes das 38 semanas de gestação;
  • - Apresentam algum caso de surdez na família;
  • - Ficaram mais de 5 dias internados na UTI ou que ficaram internados e precisam de respirar com a ajuda de aparelhos, tomaram antibióticos, diuréticos ou aminoglicosídeos;
  • - Nasceram com menos de 1,5kg;
  • - Apresentam alguma síndrome como Waardenburg, Alport, Pendred ou alteração como o lábio leporino;
  • - Quando a mãe teve alguma infecção durante a gravidez como toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, herpes, sífilis ou HIV;
  • - Em caso de mal formação envolvendo a orelha ou ossos da face;
  • - Se o bebê teve alguma das doenças ao nascer: citomegalovírus, herpes, sarampo, varicela e meningite;
  • - Se o bebê sofreu traumatismo craniano;
  • - Se o bebê faz quimioterapia.