• Rua 15C, Qd. 102, Lt. 30 - Setor Garavelo - Aparecida de Goiânia/GO
  • clinica.alcance@hotmail.com
  • Atendimento:

    Segundas as Sextas-feiras
    Das 07:30h às 17:30 horas
  • Telefone:

    (62) 3097-5996


Janeiro Branco – Mês da Conscientização sobre a Saúde Mental.

O artigo de hoje é dedicado ao Janeiro Branco. Não apenas parte do Projeto Cores aqui na EOS, mas uma campanha a nível nacional para difundir a necessidade de cuidar da saúde mental.

Trataremos dos seguintes tópicos:

Janeiro Branco – Mês da conscientização sobre a saúde mental
O impacto da falta de cuidado com a mente
Objetivos do Janeiro Branco
Uma campanha que deu certo
EOS na campanha do Janeiro Branco
O ano se inicia cheio de promessas, sendo normal atribuir a busca por novos objetivos à passagem do ano. Esse novo ciclo inspira novas tentativas e renova as forças para concluir alguns objetivos.

Contudo, imagine que em meio às novas expectativas, o motor que conduz a essa nova realidade não tem forças ou está desgastado. É o que acontece quando nossa mente não consegue se regenerar.

Os motivos podem ser vários. Sejam eles problemas familiares, de relacionamento, financeiros ou profissionais. O importante é compreender que esses fatores podem ser limitantes quanto a nossa capacidade de reação.

Uma vez que somos expostos a tais dificuldades de forma constante, é gerado um stress e sem a devida condução, ou tratamento, isso nos leva a um colapso mental.
JANEIRO BRANCO – MÊS DA CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A SAÚDE MENTAL
Janeiro é o mês em que as pessoas estão propensas a pensarem mais sobre a vida, relações sociais, condições e sentidos existenciais.

Pensando na influência do primeiro mês do ano em termos simbólicos e culturais criou-se o Janeiro Branco em 2014.

A campanha procurou uma forma de cuidar da mente e induzir a busca por alternativas ao estresse imputado a todos em suas rotinas.

O projeto se iniciou em Uberlândia – MG, espalhando-se por todo Brasil e em outros países. Entre os quais podemos citar Angola, Japão, Colômbia, Estados Unidos, Portugal e Holanda.

Nos últimos anos, tornou-se Lei Municipal e Estadual, se estabelecendo como mês da saúde mental em vários municípios.

A alusão feita ao branco tem ligação com receber uma folha ou uma tela limpa, com possibilidade de reorganizar as histórias da própria vida.

Essa possibilidade de reescrever as próprias condições, é feita por meio da reflexão e autoconhecimento. Visão que pode ser obtida a partir do pensamento sobre a vida, sentido e propósito da mesma, bem como suas emoções, comportamentos e a qualidade de seus relacionamentos.

O propósito da campanha de colocar a saúde mental da humanidade em pauta requer inúmeros atores da sociedade. Sejam eles privados, públicos, instituições sociais ou mídias, com sua capacidade de difusão, se fazem importantes nesse universo.
JANEIRO BRANCO – MÊS DA CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A SAÚDE MENTAL
Janeiro é o mês em que as pessoas estão propensas a pensarem mais sobre a vida, relações sociais, condições e sentidos existenciais.

Pensando na influência do primeiro mês do ano em termos simbólicos e culturais criou-se o Janeiro Branco em 2014.

A campanha procurou uma forma de cuidar da mente e induzir a busca por alternativas ao estresse imputado a todos em suas rotinas.

O projeto se iniciou em Uberlândia – MG, espalhando-se por todo Brasil e em outros países. Entre os quais podemos citar Angola, Japão, Colômbia, Estados Unidos, Portugal e Holanda.

Nos últimos anos, tornou-se Lei Municipal e Estadual, se estabelecendo como mês da saúde mental em vários municípios.

A alusão feita ao branco tem ligação com receber uma folha ou uma tela limpa, com possibilidade de reorganizar as histórias da própria vida.

Essa possibilidade de reescrever as próprias condições, é feita por meio da reflexão e autoconhecimento. Visão que pode ser obtida a partir do pensamento sobre a vida, sentido e propósito da mesma, bem como suas emoções, comportamentos e a qualidade de seus relacionamentos.

O propósito da campanha de colocar a saúde mental da humanidade em pauta requer inúmeros atores da sociedade. Sejam eles privados, públicos, instituições sociais ou mídias, com sua capacidade de difusão, se fazem importantes nesse universo.

  • Autor: EOS